Claramente existe algo, algo que passa para além da minha compreensão. Se de cada gesto meu pudesse ser vocacionado para ti, seria pouco. Se de cada vez que te roubo esse teu sorriso simpático e envolvente, que leva a minha alegria, alegria de te ver contente, se de cada sorriso teu deixar algo mais de mim então é por que vale a pena.
Vale a pena sentir que entraste violentamente nos meus pensamentos, no meu coração frágil de experiências de vida, condição que não é diferente da tua.
Se por vezes encontramos-nos em sintonia, já me perguntei o por que, se por vezes existem detalhes de nossas vidas que não conseguimos resolver, também já pensei nisso.
Se voltar a encontrar aquele anjo amigo, aquele que já me deu coisas boas, aquele que me acompanha. Se o encontrar e um desejo puder realizar, nada mais que o teu carinho não queria perder.
Tenho medo de te amar, mas tenho mais medo de te perder.
Se de tudo o que vivi, mágoas e dor trouxe-me, se tive de passar por isso para conhecer-te, então vale a pena.
Vejo em ti uma mulher dócil, carente, frágil. Que precisa, precisa de ser gostada. A tua alma eu vejo assim, nua e desprovida, não escondas aquilo que tenho a certeza.

E todas essas palavras para dizer-te que gosto de ti, que és linda pelo que és.

E se de alguma forma amaste as minha palavras, escreve-me, deixa-me amar as tuas.

Para ti Clara, pela tua simplicidade, pelo que me fazes sentir.