Carrier Graber - Finishing Touches



No músculo nu que se movimenta, escaldante .
Serpentina, à inércia do toque, com jeito de prosa
A tua beleza cai-te como uma luva,
veste-te somente de ti, Mulher vaidosa.

És ponte que liga duas margens, do eu ao tu
És a flor mais atraente do jardim
Perco-te em volta de grande mistério
E para nomear-te, chamo-te Jasmim

Um coração bem cultivado.
É o perfume gratificante, fruto de ti.
O Jardim precisa desse perfume.
Nestas palavras foi onde cai.

Estas emoções espreguiçam-se no meu corpo.
Penteia-te cem vezes Mulher vaidosa.
E é no espaço do corpo que sinto essa força da aceleração.
Sorri na seiva da minha prosa.

Prepara-te para o amor e agora
Cultiva-te na tua realidade,
Nunca te esqueças da sonhadora
E da sua singularidade.

© Mestrinho