Negridão


Fotografia de Marisa Caichiolo - Dendrobates histrionicus



Despejos da beatitude*
Complexa e com atitude.
Em tons de poesia descontrolada
Composta de fonética e palavras
Cheia de tudo, cheia de nada.

- O meu nome é Poesia. Diz.
Sou tua, e tua alma é minha.
Imagens estáticas, vaporosas;
Que convidam para a dança
Sejam em versos, sejam em prosas.
Entre frases e sentimentos

Ela move entre os abismos
Dama segura e atraente.
Sobe e desce pelos sonhos,
impelindo escritos dementes
Sustenta entre a loucura e a sanidade,
a poesia provocadora que alimenta.
Uma chama que ilumina a negritude.
Um vento que refresca e condimenta.
O vinho que acompanha carne

Palavras banidas,
Palavras traidas,
É poesia...

Sem entender o universo,
Esforçamo-nos inutilmente
Para a fazer bela
Transparente, atrevida,
indignada e coerente,
querendo dominá-la.

Nesta voz do vento,
Quero o fogo de sabedoria
Em uivos de lamento
Era tudo isso que eu queria.

Tenho medo de viver como se tivesse perdido.
Morrer sem nunca ter a entendido.


* bem-aventurança;

© Mestrinho 2006

Comentários

Maria Papoila disse…
O Poeta sugere, relembrar não é sua função...
A Poesia é um dardo lançado ao infinito!
A Poesia é afinal, um modo de a ler!
Quanto eu gostei deste teu post de hoje, e deixo-te deste modo a minha reflexão. Beijo
Fallen Angel disse…
Cada vez gosto mais de ler e visitar este cnatinho cheio de coisas belas para se ler e ver. Um grande beijinho.
Friedrich disse…
Isto é poesia pura e simples, que pode dizer tudo pouco ou nada... O receio de se ter perdido desaparece quando o medo escapa entre a vida e a própria morte!
Friedrich disse…
ABRAÇOS, E BOM FIM DE SEMANA... ops
dameuntango disse…
Bom, abandonado ainda, pelos vistos! :-P
Mas, pelo menos, a veia poética regressou...
Neith disse…
No pícaro da imaginação, ou talvez não, se soltam palavras que são como os olhos...o retrato da alma ... que escreve com toda a emoção. Excelente poema! Um beijo enorme :)
eu34 disse…
Num poema impreganado de palavras (quase) perdidas encontro a prisão que me aflige ... viver sem ter vivido e morrer sabendo... Intenso numa espiral de ficar sem fôlego. Fica bem,
A mim parece-me - há muito tempo - que não só não a perdeste (à poesia), como a entendeste (e entendes) muito bem :)

Abraço
coisasaoacaso disse…
Um brinde ao belo poema.
MeiaLua disse…
Olá Eca, já tinha saudades de te vir ler... ;)
Beijokas*
eternapartedemim disse…
Belo poema!... mais uma vez adorei! Parabéns pela tua veia poética! Beijinhos e boa semana. *****
Smarysol disse…
Ola ... Desc estou a construir um template para um blog meu tb meio erotico . Ja mudei a caixa de comentarios, mas gostaria que ficasse toda igual cm a sua , inclusive colocar meus bonekitos e as setinhas parecidas ... Pf me ajude e diga-me como hei-de fazer ... De uma visitinha na minha para ver ok? Mt obrigada ... Beijinhos
Gostei bastante deste poema. Parabéns

beijo da Princesa
Renatinha.. disse…
espetaculamente lindo ... parabens
amante disse…
Bom este texto ta lindissimo e termina com 2 frases que me cortou a respiraçao, os meus parabens pelo jogo de palavras e conjunto de frases ta expectacular.
jinhos
nina disse…
belissimo eca!
beijinho :)
disse…
Hummm que foto e que texto hein....passando pra deixar um ótimo fds e um super bj
FROU FROU disse…
A POESIA EXPRESSA É O BEIJO DESEJADO DERRAMADO PELO NOSSO CORAÇÃO AMALDIÇOADO. BEIJO
Sara Calado disse…
Linda imagem, lindissimo poema. Adorei e senti arrepios só de ler "Tenho medo de viver como se tivesse perdido.
Morrer sem nunca ter a entendido.".. É sublime. Bjos
Art Of Love disse…
As palavras em poesia, em prosa, ou simplesmente ditas têm muito peso.
O importante é dizê-las, e não ficar em silêncio.
Abraço.
Lidiane disse…
_____________00______AS AMIZADES
____________0000_______VERDADEIRAS
___________000000____SÃO COMO
__________00000000_______AS ESTRELAS
________000000000000__________NÃO
00000000000000000000000000000__
__0000000000000000000000000__VEMOS
____000000000000000000000___TODA
______00000000000000000___HORA
_______000000000000000___MAS SABEMOS
_______000000000000000_____QUE ELAS
______00000000000000000_______*EXISTEM*
_____000000000_000000000___________
____0000000_______0000000_____________
___000000___________000000___UM ÓTIMO FIM
__000___________________000__ DE SEMANA
Manefta disse…
Que giro Eca, mto giro mesmo. Venho deixar-te um beijo, mas á distancia porque estou doente. ehehehehe
Anónimo disse…
Eu também sinto esse medo de viver como se tivesse perdido, como se fosse morrer sem nunca a ter entendido. A poesia da vida, é um enigma composto por insanidades, delirios e sonhos, de factos reais ou ficticio, mas mesmo assim conseguimos sempre tirar algum conhecimento de nós próprios.
Gosto muito das msgs que estão sempre por trás dos teus poemas. São msgs dignas de um olhar atento. Um beijão
Carla disse…
Por vezes o medo pode ser tão paralizante como um relogio sem corda...
Mas o tempo não para, apesar da aparente inércia do relógio...
elsaaaaa disse…
Morreremos sem nunca ter entendido tudo, será inevitável e até concordo, pois o desconhecido atrai-me ... Devo-te um pedido de desculpas e explicações: Tenho andado meio retirada da blogosfera, como tal só hoje me foi possível retribuir a tua visita, desde o Carnaval!E porque mesmo já tendo sido visitante assídua, no meu local de trabalho inibiram-me de visitar alguns blogs e não só que eles intitulam de caracter...sexual Talvez! E em casa nem sempre tenho disponibilidade para vir ao Pc, daí ter que "perder-te" de vez enquando...lamentávelmente, pois são enriquecedor, tentador,envolvente e maravilhoso o teu blog. Beijócas
digoeu disse…
É urgente transformar em música e poesia a volúpia, a sensualidade do prazer percorrendo o sangue.Só assim não seremos obrigados a repetir inutilmente o que já foi.
digoeu disse…
Obrigada pelo esclarecimento relativo a beatitude. :)
gostaria de ter o seu email para lhe agradecer as palvras sobre o blog
Carlos Vaz

a casa dos sonhos do sono
www.carlosvaz.blogspot.com
Rosilete - CDB disse…
Boa tarde menino... Sou da CDB e recebi seu cadastro, agora falta apenas vc.colocar o selo para estar oficialmente integrado a nossa familia... Aguardarei a colocação e assim que o fizer linkarei seu endereço ao nosso blog. Beijinhos Fadais. Rosilete - RH.CDB
Vinicius Factum disse…
Que beleza de Blog! Parabéns!
Quero tb ressaltar o comentário lá no Blog. Obrigado pela visita!

Abs,

Vinicius S Factum
Raquel disse…
OI!
ADORI SEU BLOG!
PARABÉNS!
BEIJOS
Anónimo disse…
Lindo poema, um encanto, fiquei fascinada com o teu blog, muito simple e bonito.
Um abraço
Ana Luar disse…
Medo...sim medo que eu tb sinto...medo de viver. Por isso dentro de mim muitas vezes encontro as tais palavras banidas, as palavras traidas da poesia, implantadas no medo de viver. lindo demais este poema.

Mensagens populares