(Bareta Valery - "Nude")


Um sentimento breve
que toca n´alma,
como um chicote de fogo
que invade os sonhos
de corpo e alma.
Tornando os desejos,
breves segundos de êxtase
no prazer do encontro final,
envolve o abraço,
no corpo percorrido pela língua.
entorpecido pelos sentidos,
e quando abafa os gemidos.
Colher um sentimento sem pudor
no leito do corpo sedutor.
É como extrair a fonte de poder.
Muito mais que o querer
essa vontade de sedução devassa.
Sentido mais quando abraças
nesses choques térmicos,
nossas razões, nesse momento
de desvaneios hipotéticos.
Rendido aos caprichos da fantasia,
é como sentir na pele o toque que arrepia.

Eu sou Homem tu és Mulher.
Como um garfo e uma colher
que colhe o alimento.
Enche a barriga em nostálgicas fases,
na louca maravilha do planeta.
A que toda a alma atormenta.
Sentir fome, sede e cansaço
é sentir o toque no intimo.
Isto é amor no minimo.


© Mestrinho